"> Filmes – Petra Costa

Filmes

Democracia em Vertigem

Documentário | 121’ | cor | DCP | Brasil | 2019

Em tempos de democracia em crise, o documentário retrata o estopim pessoal e político de um dos períodos mais dramáticos da história brasileira. Combinando acesso irrestrito a lideranças antigas e atuais (entre elas, os ex-presidentes Dilma Rousseff e Lula) a relatos do complexo passado político e industrial da própria família, a cineasta Petra Costa (“Elena”) testemunha a ascensão e queda de um grupo político e a trágica polarização do país.

Olmo e a Gaivota

Documentário | 82’ | cor | DCP | Brasil, Dinamarca e Portugal | 2015

Uma travessia pelo labirinto da psique de uma mulher, OLMO E A GAIVOTA conta a história de Olivia, atriz intempestiva que se prepara para atuar na peça A Gaivota, de Anton Tchekov. Quando o espetáculo começa a tomar forma, Olivia e seu companheiro Serge, que se conheceram anos antes nos ensaios do Théâtre du Soleil, descobrem que ela está grávida.

A princípio, ela pensa que pode dar conta de tudo, até que um problema inesperado ameaça sua gravidez e leva sua vida a um impasse. O desejo de Olivia por liberdade e sucesso bate de frente com os limites impostos por seu próprio corpo e pelo bebê que está crescendo dentro dela.

Os meses de gravidez se desdobram como um rito de passagem, que forçam a atriz a confrontar seus medos mais obscuros. Ela olha no espelho e vê as duas personagens femininas de A Gaivota – Arkadina, a atriz que envelhece, e Nina, a atriz tomada pela loucura – como perturbadores reflexos de si mesma.

O filme tem uma nova virada quando o que parecia ser encenação revela-se como a própria vida. Ou seria o inverso? Esta investigação do processo criativo nos convida a questionar o que é real, o que é imaginário e o que celebramos e sacrificamos em nossas vidas.

Elena

Documentário | 82’ | cor | 35mm DCP | Brasil | 2013

Elena viaja para Nova York com o mesmo sonho da mãe: ser atriz de cinema. Deixa para trás uma infância passada na clandestinidade dos anos de ditadura militar e deixa Petra, a irmã de 7 anos. Duas décadas mais tarde, Petra também se torna atriz e embarca para Nova York em busca de Elena. Tem apenas pistas: filmes caseiros, recortes de jornal, diários e cartas.

A todo momento Petra espera encontrar Elena caminhando pelas ruas com uma blusa de seda. Pega o trem que Elena pegou, bate na porta de seus amigos, percorre seus caminhos e acaba descobrindo Elena em um lugar inesperado. Aos poucos, os traços das duas irmãs se confundem, já não se sabe quem é uma, quem é a outra. A mãe pressente. Petra decifra. Agora que finalmente encontrou Elena, Petra precisa deixá-la partir.

Olhos de Ressaca

Curta-metragem | 20’ | cor | Brasil | 2009

Vera e Gabriel estão casados há sessenta anos. Em Olhos de Ressaca eles divagam acerca da própria história: os primeiros flertes, o nascimento dos filhos, a vida e o envelhecer.

Neste re-memorar, imagens de arquivo familiar se confundem com imagens do presente, tecendo um universo afetivo e onírico. Através de impressões e relatos o filme sugere um diário pessoal e existencial acerca do amor e da morte.